ABR  2017
 

 

Osesp parte para a Europa em turnê histórica


Em agosto, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo realiza sua Turnê Internacional 2012, que já pode ser considerada a mais importante de sua trajetória. 

 

Sob o comando da regente titular Marin Alsop, tendo como solistas convidados o pianista Nelson Freire e o violoncelista Antonio Meneses, a Osesp se apresenta em algumas das mais destacadas salas de concerto do mundo, e participa de importantes festivais de música. A orquestra transitará por estilos que a consagraram como a maior da América Latina, mostrando também a atuação marcante da sua nova regente, na primeira turnê com o grupo.

 

Os programas trazem um repertório eclético, que explora a versatilidade e qualidade dos músicos, incluindo obras de compositores das Américas, como os brasileiros Camargo Guarnieri e Heitor Villa-Lobos, o argentino Alberto Ginastera e os norte-americanos Aaron Copland e Joan Tower, além de duas obras-primas do repertório europeu: a Sinfonia nº 9 – Do Novo Mundo, de Dvorák e a Sinfonia nº 4, de Tchaikovsky. 

 

 

A turnê tem início no dia 15 de agosto, com um concerto no Royal Albert Hall, em Londres, dentro da programação do BBC Proms. Criado em 1895 e tido como o maior festival de música clássica do mundo, o evento acontece entre julho e setembro e reúne os mais importantes artistas da música clássica, com programação transmitida ao vivo pela BBC Radio 3, BBC TV e pela internet. As apresentações têm sempre lotação esgotada e incluem uma parcela grande de ingressos baratos, para plateia de pé – daí o nome, “Promenade Concerts”, que gerou o apelido “Proms”.  Sobre o BBC Proms, veja: http://www.bbc.co.uk/proms/features/history.  

 

No dia 16/08, a Osesp segue para Aldeburgh, cidade pesqueira na costa inglesa, para se apresentar no celebrado Snape Maltings Concert Hall, uma antiga cervejaria construída na metade do século XIX e transformada em uma das melhores salas de concerto do país. Lá acontece anualmente, em junho, o festival Aldeburgh Music, criado pelo compositor Benjamin Britten, que morou na cidade entre 1947 e 1957, e se inspirou no local para escrever sua ópera Peter Grimes. Saiba mais: http://www.aldeburgh.co.uk/about_us/history

 

No dia 18/08, a orquestra chega à estância termal de Wiesbaden, às margens do rio Reno, para tocar no Rheingau Musik Festival. Com cerca de 150 concertos realizados em castelos, igrejas e mosteiros, o festival é um dos maiores da Alemanha. A apresentação será no auditório Friedrich-von-Thiersch-Saal, na Kurhaus, esplêndida construção neoclássica do início do século XX. Sobre o Rheingau Musik Festival, veja: http://www.rheingau-musik-festival.de/rmf,en,home.html

 

A turnê se encerra no dia 19/08, em grande estilo, na sala de concerto conhecida por ter uma das acústicas mais perfeitas do mundo – o Concertgebouw de Amsterdã –, espaço central para a música clássica internacional, que comemora 125 anos em 2013. O teatro abriga cerca de 800 concertos por ano, para um público de 850 mil pessoas, sendo também uma das salas de concerto mais visitadas do mundo. Saiba mais: http://www.concertgebouw.nl/

 

Não deixe de acompanhar o diário de bordo da turnê !

 

 

ANTONIO MENESES 

 
Antonio Meneses nasceu no Recife em uma família de músicos e iniciou seus estudos aos dez anos. Em 1977, ganhou o primeiro prêmio do Concurso Internacional de Munique e, em 1982, o primeiro prêmio do Concurso Tchaikovsky, em Moscou. Apresentou-se com as filarmônicas de Berlim, Moscou, São Petersburgo, Israel e Nova York e com as sinfônicas de Londres, da BBC e de Viena. Também atuou ao lado da Orquestra da Suisse Romande, do Concertgebouw de Amsterdã e da National Symphony Orchestra, de Washington. Já trabalhou com os maestros Riccardo Muti, Claudio Abbado, André Previn, Andrew Davis, Neeme Järvi, Mstislav Rostropovich, Vladimir Spivakov e Riccardo Chailly. Entre outubro de 1998 e setembro de 2008, integrou o Beaux Arts Trio. Meneses realizou duas gravações com Herbert von Karajan e a Orquestra Filarmônica de Berlim, pela Deutsche Grammophon: o Concerto Duplo Para Violino e Violoncelo, de Brahms (com Anne-Sophie Mutter ao violino), em 1983, e Dom Quixote, de Richard Strauss, em 1987. Gravou com a Osesp as Bachianas Brasileiras nºs.1, 4, 5 e 6, com regência de Roberto Minczuk (BIS, 2007).


––––––––––––
Confira os destaques da Temporada Osesp



––––––––––––
Em setembro, Osesp Itinerante percorre seis cidades paulistas

Atividades gratuitas do projeto incluem inclui concertos de câmara com grupos da Orquestra, concertos do Coro da Osesp, oficinas de instrumentos com músicos da Orquestra e curso de apreciação musical

––––––––––––
Programe-se

Confira a programação da Temporada Osesp em setembro



PARA SABER MAIS SOBRE A OSESP ACESSE:
www.osesp.art.br
Tel.: 55 (11) 3367.9500


Indique alguém para receber esta Newsletter, clique aqui.